Yohohoho 5: Sankarea e Além dos Olhos Grandes

Yo! Essa semana o Luklukas_e o Patrick não puderam gravar e por isso o Yopinando Shinbun 79, sairá apenas daqui a duas semanas, então para não deixar a semana passar em branco, cá estou para lhes trazer uma edição especial do Yohohoho, meu podcast solo de indicações no qual me aprofundo um pouco mais sobre as obras indicadas.

Duração: 00:13:48

Podcast: Download Alta Qualidade (9,5 mb) | Download Média Qualidade (6,3 mb)

Feed de Podcasts do Yopinandohttp://feeds.rapidfeeds.com/45097/

 Confiram abaixo o roteiro do podcast…

< Binks no Sake – Brook Version>

Yo galera!

Aqui quem fala é o Evilasio Junior dos blogs Anime Portfolio e Yopinando!

Antes começar o  podcast gostaria de me desculpar com os ouvintes do Yopinando Shinbun, pois essa semana não teremos a edição 79 do podcast, porque tanto o Patrick quanto o Luk não puderam gravar. Seu podcast quinzenal sobre cultura visual e batman feira da fruta estará de volta normalmente daqui a duas semanas, mas para não passar esta semana em branco, hoje lhes trago uma edição especial do Yohohoho com duas indicações voltadas ao público fã de mangá e que certamente vale para todo mundo que curte cultura visual em geral. Sem mais delongas vamos as indicações!

<Tema de abertura do anime Sankarea>

A primeira indicação vai para um mangá que começou a ser lançado recentemente no Brasil, chamado Sankarea, que é uma obra sobre Zumbis bem diferente do convencional. O mangá de autoria de Mitsuru Hattori é serializado na revista mensal Bessatsu Shounen Magazine desde dezembro de 2009 e continua em publicação… No Japão a obra já conta com 10 volumes compilados e recentemente a editora Panini lançou o segundo volume desta obra que tem periodicidade bimestral no Brasil. Vale ressaltar que devido a seu leve teor ecchi, no Brasil, o mangá é indicada para maiores de 18 anos.

O mangá conta a história de um jovem de 15 anos chamado Furuya que é viciado em zumbis e que gostaria de ter uma namorada zumbi, mas ele nunca esperava que este sonho pudesse está mais próximo da realidade do que ele imaginava. Ao tentar reviver seu gato Babu que havia sido atropelado, recriando uma misteriosa poção descrita em um manuscrito antigo, ele acaba se encontrando com uma jovem de mesma idade chamada Sanka Rea, ou Rea Sanka no ocidente.

Rea é a filha única do patriarca da rica família Sanka e sofre com um doentio amor vindo de seu pai que tem o hábito de fotografá-la nua em todo aniversário da jovem e ele também tenta impedi-la de se relacionar com qualquer pessoa fora da mansão onde moram, enquanto isso, a mãe de Rea é completamente negligenciada por seu marido, o que tornou a relação das duas cada vez mais difícil ao longo dos anos. A Rea gostaria apenas de ser uma garota normal, mas a afeição doentia de seu pai sempre a impediu de cumprir este sonho.

Em troca dela ajudar o Furuya no processo de descobrir o elemento que falta na poção que poderá ressuscitar Babu, ele não iria contar sobre as saídas escondidas de Rea para ninguém. Só que por um golpe de sorte a Rea acaba descobrindo o ingrediente que falta na poção e secretamente a toma para tentar se matar e fugir de sua vida atual, mas ela acaba não morrendo, no entanto um acidente provocado pelo pai da Rea culmina na morte dela que ressuscita na forma de uma zumbi e agora o Furuya terá de tomar conta dela, mantendo-a viva,enquanto ela tenta ser uma garota o mais normal possível!

<Tema de encerramento do anime Sankarea>

A obra teve uma série de anime produzida pelo Studio Deen com 12 episódios exibidos na tv em 2012 e mais 3 OVA’s que saíram junto com o lançamento dos dvds e blurays da série. Essa é a segunda obra do Mitsuru Hattori a receber um anime, seu mangá Kenkou Zenrakei Suieibu Umishou, que fala sobre um clube colegial de natação, também já havia ganhado um anime em 2007, inclusive Umishou foi a obra que me apresentou ao autor.

O traço do mangá é o ponto mais alto da obra, mas o roteiro também é bem interessante, contando com uma dose leve de suspense, comédia, romance e ecchi, além de ser cheio de situações cotidianas bem inusitadas provocadas pelo estado atual de Rea, fora o drama, por vezes bem denso. Eu gosto muito da forma como o autor desenvolve os personagens e das viradas que fazem a história alternar entre momentos de humor descompromissado para um drama bem sério.

Enfim, eu acho que o público em geral deve curtir o mangá Sankarea por ser tanto uma obra de Zumbi bem diferente do convencional, quanto pelo conjunto arte e história que eu acho bem agradável. E é isso!

<Vinheta>

<Tema de abertura do anime Ristorante Paradiso>

A segunda indicação de hoje vai para um livro em mangá já citado no Yopinando Shinbun 78 pelo Carlírio Neto do blog Netoin, trata-se do livro Além dos Olhos Grandes de autoria de nossa amiga, amiga minha e do Carlírio, Ana Carolina, que vocês vez por outra escutam nos podcasts Sobre Músicas e Animes. Além da Ana, que trabalhou na pesquisa e roteiro, há também os artistas Maxwell Alves, Juliano Henrique e Cristiano Procopio que ficaram responsáveis cada qual pela arte de uma das três principais partes do livro.

O livro é uma expansão do trabalho de conclusão de curso da Ana e apresenta, como o subtítulo do livro sugere, um estudo em mangá sobre mangás. A obra é dividida em 3 partes principais e no final conta com algumas das entrevistas feitas pela Ana.

Cada uma das partes principais do livro são nos apresentadas pela carismática Soninha, personagem criada com intuito de nos guiar ao longo da obra e apresentar de maneira didática cada um dos assuntos abordados, sendo ela desenhada de maneiras diferentes por cada um dos artistas.

A primeira parte do livro, desenhada pelo Maxwell, fala sobre a história do mangá, desde o século 19, quando o termo foi cunhado até os tempos atuais, explicando a evolução da mídia e todos os percalços que a mesma teve de transpor até se tornar o que é hoje em dia. A segunda parte, desenhada pelo Juliano, fala sobre as características que definem o mangá e como elas são empregadas. Nessa parte nos é explicada detalhes sobre como é desenvolvida a arte e o roteiro dos mangás e como eles se diferenciam de acordo com o gênero da obra e público alvo, além de como essas características foram mudando ao longo dos anos. Por último, a terceira parte, desenhada pelo Cristiano, fala sobre a história dos mangás no Brasil e como foi processo que fez com que ao longo dos anos o mangá deixasse de ser um tipo de mídia consumida apenas por Japoneses e seus descendentes que moram no país, para se tornar uma das mídias mais consumidas pelos adolescentes e pelos jovens adultos do país como eu e como a maioria dos ouvintes.

<Segundo tema de encerramento do anime NHK ni Youkoso>

Como já li alguns livros sobre mangás e pesquiso bastante sobre o assunto, a primeira parte do livro não foi muita novidade para mim, no entanto é um dos melhores textos sobre história do mangá que já li, pela forma didática como os acontecimentos são expostos, fora que é uma leitura muito mais interessante que o convencional por ser uma quadrinho.

Também já conhecia um pouco sobre a terceira parte, mas obtive muitos novos conhecimentos, principalmente em relação as primeiras publicações de obras nacionais, aliás vale muito a pena conferir as entrevistas do final do livro como sendo um complemento para esta parte.

Por último a segunda parte do livro foi a que mais me empolgou, porque não tenho tanto conhecimento sobre detalhes da forma como um mangá é criado. Claro que algum conhecimento dessas características eu tinha, afinal não sou um leitor tão novo assim, e elas sempre são citadas nas pesquisas e livros que leio, mas quase nenhuma das obras que li anteriormente fala tão bem como estas características são de fato empregadas nos mangás.

Enfim, acredito que o livro seja uma obra excelente para quem tem pouco ou nenhum conhecimento sobre o assunto e uma obra muito boa para quem já o conhece.

Vale ressaltar que por ser um livro criado com apoio de projetos governamentais e sem editora, a distribuição é praticamente inexistente sendo encontrado apenas em lojas de Curitiba, onde os autores moram, mas existem algumas maneiras de consegui-lo mesmo fora da capital Paranaense, você pode comprar o livro pela loja online Gibi Store  ou fazer como eu fiz e entrar em contato com a própria Ana, pelo e-mail miyoru.chan@gmail.com (vai está no post) que vai te informar como proceder com a compra, por sinal é até melhor usar o e-mail, pois você pode pedir que ela autografe seu livro como eu fiz. Vocês podem conseguir mais informações acessando a página do facebook do livro facebook.com/paginaaog.

<Binks no Sake>

Então, por hoje é só! Espero que continuem acompanhando os podcasts do Yopinando e do Anime Portfolio e deixem seus comentários no post do podcast ou mandem e-mails para bloganimeportfolio@gmail.com. E Flw!